Como a variabilidade dos processos impacta nos custos da sua empresa


calculadora e caneta em cima de lista de custos

O ambiente de produção se organiza em processos, existe o processo de compra, o processo de logística, dentre outros. Da mesma forma, existem os processos industriais, como o de produção de vapor, o de fermentação e assim por diante. Quando uma companhia tem seus processos bem estabelecidos, inicia-se uma outra etapa: a de avaliação da eficiência destes processos. Em outras palavras, quanto daquele processo está fora das especificações e por quanto tempo? Isto é a variabilidade do processo. Sabe-se que quanto maior a variabilidade, mais e por mais tempo ele está distanciando de seus valores ideais, impactando a qualidade e o custo da produção.


Muitos fatores podem influenciar nas características de um produto final, porque existem diversas fontes de variação no processo. Seja por regulagem de equipamentos, qualidade da matéria-prima ou outras instabilidades na produção.


Portanto, é muito importante controlar e medir bem os processos produtivos para evitar reprocessamentos e desperdícios de energia e recursos financeiros.


Ao final deste artigo você vai entender sobre a variabilidade de processos e como isso impacta nos custos da sua empresa.


Ah, você ainda vai saber como melhorar os processos para não prejudicar o financeiro.


O que é a variabilidade de um processo

A variabilidade avalia a dispersão dos dados. Ela é calculada para cada equipamento a partir da divisão do desvio padrão pela média dos dados. O objetivo da equipe industrial é assegurar o menor desvio padrão para cada cenário de operação. Em outras palavras, garantir que os produtos entregues sejam uniformes, ao serem comparados com o resultado esperado e ao serem comparados entre si.


Para a gestão de qualidade esse é um tema muito importante, pois ele impacta o controle e as operações industriais.


Portanto, é necessário definir os limites aceitáveis de variação e investir em técnicas que permitam reduzir este intervalo, para que o produto final esteja cada vez mais próximo do valor ideal e os custos operacionais sejam reduzidos.


Causas das variabilidades

No geral, podemos dividir suas causas em dois nichos. Veja só:


Causas especiais: são grandes alterações que ocorrem no processo, geralmente são imprevisíveis e esporádicas e são resultado de causas que independem do processo, por exemplo, alteração da qualidade da matéria prima. Para resolvê-las, costumam estar envolvidos os responsáveis diretos pela operação.


Causas comuns: são oriundas de fontes que atuam de forma permanente no processo e geram uma distribuição estável ao longo do tempo. Para minimizá-las é necessário um estudo mais aprofundado de todo o processo e geralmente os gestores são envolvidos nestas atividades.


indústria com céu ensolarado ao fundo

Redução de custos operacionais

Grande parte das indústrias busca conciliar a entrega de produtos de qualidade com os baixos custos operacionais. Investir em alternativas que reduzam a variabilidade dos processos é uma solução que atende a estas duas condições.


Diversos fatores podem gerar redução dos custos operacionais, mas é essencial se aprofundar nos processos dentro da indústria para definir quais os setores mais críticos e implantar projetos de melhoria que apresentem resultados mais significativos.


Reduzindo a variabilidade

Geralmente, a produção é limitada pela capacidade dos equipamentos ou existem condições operacionais específicas para que o processo opere com a máxima eficiência. Por isso, os custos da empresa são significativamente influenciados pelas variações do processo.


Em uma caldeira, a disponibilidade de ar fornecida pelos ventiladores para a combustão impacta diretamente na eficiência e no custo da geração de vapor.


Caso a quantidade de ar disponível para o processo seja inferior ao necessário, parte do combustível não será queimada e a eficiência do equipamento reduzirá. No extremo oposto, quando a quantidade de ar é superior ao ideal, parte da energia térmica produzida vai para o ar, ao invés de ser completamente utilizada para aquecer a água, o que também diminui a eficiência.


Desta forma, quanto mais próximo do valor ideal for a entrada de ar, maior será a eficiência energética e consequentemente menor será a quantidade de combustível necessária e os custos associados ao processo.


representação gráfica da variabilidade na eficiência e no custo do processo

Soluções de mercado

Existem soluções no mercado que auxiliam na redução da variabilidade dos processos. O controle PID (proporcional, integral e derivativo) é uma forma de controle amplamente utilizada na indústria. A operação informa o setpoint (valor em que o processo deve operar) e o PID atua sobre os equipamentos de forma a manter a variável próxima do setpoint.


No entanto, estes controles apresentam algumas desvantagens. As malhas PID são normalmente comandadas individualmente, ou seja, não havendo interligação para avaliar o funcionamento de todo o processo. Além disso, elas atuam somente no presente (não baseados em modelo) e transferem ruídos para o processo, provocando variabilidade.


Uma alternativa são os controles avançados, que utilizam algoritmos de inteligência artificial. A Aimirim possui tecnologias de controle avançado bastante inovadoras e está à disposição para comissionar na sua indústria. Estas tecnologias são capazes de alterar suas características de controle em tempo real, se ajustando e aprendendo a controlar o equipamento em cada cenário de operação, assegurando menor variabilidade dos processos e, consequentemente, menores custos operacionais.


Conheça as soluções da Aimirim e saiba como reduzir a variabilidade dos processos industriais na sua empresa. Acesse: https://www.aimirimsti.com.br/ .